MobileMe ainda possui serviços baseados no .Mac

18 08 2008

Sabemos como a transição MobileMe/.Mac foi problemática para a Apple. Ela inclusive criou um blog específico (atitude inédita da Apple) para abordar e explanar as dificuldades e os problemas que os desenvolvedores da empresa estavam enfrentando. Steve Jobs, em um email interno, comentou que o MobileMe ainda não está dentro dos padrões Apple e colocou Eddy Cue para cuidar do serviço.

O MobileMe agora parece estar começando a ficar mais estável, apesar de ainda apresentar alguns problemas de instabilidade no serviço de email. Eu particularmente estou enfrentando um problema curioso: mando mensagens e elas, às vezes, chegam com um atraso de dois dias ou mais. Porém sabemos que a Apple está trabalhando para resolver esses problemas. O que me chamou a atenção para escrever este artigo na verdade foi outro motivo: o fato do MobileMe ainda utilizar recursos do velho .Mac. Duvida?

 

Como você sabe, assinante MobileMe possui um disco virtual chamado iDisk. Todo usuário MobileMe possui uma pasta pública dentro do iDisk, onde você pode compartilhararquivos com quem desejar. Está pasta é acessada através do endereçohttp://public.me.com/nomedousuario. Mas o que acontece ao entrar no endereço público? Você é direcionado para o endereço http://idisk.mac.com/nomedousuario-Public. Repararam no endereço? Além do idisk.mac.com o serviço ainda está com um visual .Mac, confira:

Outro serviço que ainda utiliza a base do antigo .Mac é o calendário público. Quando você publica um calendário (compartilhamento de um calendário atráves do iCal), você tem duas opções: acessar o calendário via navegador e assinar o endereço do calendário para ele ficar disponível no seu iCal.

Eu publiquei um calendário somente para testar o serviço, e tive uma surpresa ao acessar a página que hospeda o calendário:

Como você pode ver, alguns serviços do MobileMe ainda utilizam recursos do antigo .Mac, além de possuir um visual totalmente antigo. Agora nos resta esperar para ver quando a Apple irá abandonar o .Mac e migrar em definitivo todos os serviços para o MobileMe.

Anúncios




MacBooks Air poderão ganhar processadores Penryn em breve

14 08 2008

Vem aí um update para os MacBooks Air, de acordo com informações obtidas peloPhoneNews.com. A máquina foi lançada em janeiro deste ano, portanto uma atualização já é mais do que esperada, após 7 meses no mercado.

O design do notebook deverá continuar o mesmo, mas a expectativa é de que ele incorpore um dos novos processadores Penryn da Intel — com 2.0GHz ou mais. Para compensar, a Apple deverá incluir uma bateria de maior capacidade e, por isso, o adaptador de força passará a ser o maior, de 60W, ao invés do atual, de 45W.

No final das contas, a máquina deverá aproximar-se bastante dos atuais MacBooks, internamente — estes, por sua vez, também deverão ser atualizados em breve. As configurações de SSD não deverão mudar muito, mas eles poderão ganhar discos-rígidos de 120GB e, opcionalmente, de 160GB — acompanhando quedas em preços de HDs de 1,8 polegada.





Inauguração da Apple shop da Fnac Paulista

13 08 2008

Como já havíamos anunciado, na última quinta-feira, dia 07, aconteceu a inauguração de mais uma Apple shop, desta vez na Fnac da Av. Paulista, em São Paulo.

Representando o MacMagazine, fui muito bem recebida pelo diretor e toda a equipe da loja para fazer a cobertura do evento. O movimento era grande, mas ainda assim foi menor que na inauguração da a2YOU, em março deste ano. Apesar da ótima recepção, o atendimento deixou um pouco a desejar… Os vendedores pareciam estar mais focados nos iMacs e MacBooks para usuários novatos, mas não mostraram muito conhecimento em relação aos acessórios, por exemplo.

 

Quanto aos produtos, é claro que não podemos comparar este espaço com Apple Retail Stores ou Premium Resellers, mas na proporção de Apple shops, há uma boa diversidade de máquinas, softwares e acessórios.

As pessoas estavam um pouco tímidas para mexer nos Macs e iPods, pois o movimento estava concentrado bem em frente ao MacBook Air, como já era de se esperar… P

O que mais estranhei foi a falta de destaque para os iPods. No espaço Apple haviam só dois deles — um iPod touch e um iPod classic — sendo que encontrei outros modelos em outra parte da loja.

Uma avaliação positiva para a Fnac! Apesar de não chegar ao que nós, usuários Mac, queremos, é mais um passo para aumentar a popularidade da Apple no Brasil e, conseqüentemente, diminuir os preços e incentivar as ações da Maçã no país.





Após reestruturação, Google anuncia novo diretor geral no Brasil

13 08 2008

Depois de anunciar a centralização das suas operações latino-americanas no Brasil, o Google anunciou ainda ontem o nome de Alex Dias — ex-DirecTV — como seu novo diretor geral. O cargo era até então ocupado por Alexandre Hohagen, que agora é responsável por toda a América Latina. Hohagen substitui Daniel Alegre, que foi designado como chefe da operação da Ásia, com base em Cingapura.

Alex Dias é engenheiro formado pela Universidade de Campinas (Unicamp), com MBA (Master in Business Administration) em gestão pela Universidade da Califórnia (UCLA). Dias foi o CEO da DirecTV Argentina e Uruguai (2007-2008) e sua experiência na empresa também inclui a posição de diretor de vendas e marketing da SKY Brasil (2003-2005) e o lançamento das operações da DirecTV no Peru (2005-2007).

A sede corporativa do Google na América Latina será em São Paulo. A mudança faz parte de um processo de descentralização que a empresa começou a promover e, aos poucos, reduzirá “a carga de responsabilidades” dos seus quartéis-generais em Mountain View, na Califórnia (EUA) — o famoso Googleplex, que visitei em junho deste ano.





Best Buy será a primeira revendedora do iPhone 3G nos Estados Unidos

13 08 2008

 

A Best Buy anunciou hoje que começará a vender o iPhone 3G nos Estados Unidos a partir do dia 07 de setembro, tornando-se a primeira cadeia de lojas a vendê-lo fora das Apple Retail Stores e das lojas da AT&T no país.

Com a parceria, a Apple amplia a disponibilidade do iPhone 3G para as 970 lojas da rede. O processo de compra e ativação do aparelho vai funcionar da mesma forma que vem sendo desde 11 de julho: os clientes deverão ativá-lo com um plano de serviços wireless da AT&T no ato da compra.

Natalie Kerris, porta-voz da Apple, disse que a longa relação com a Best Buy foi o que possibilitou o acordo para a venda do iPhone, já que a rede vende Macs e iPods em 570 das suas lojas.

“Obviamente, tivemos que nos esforçar muito para convencer a Apple e a AT&T de que essa seria uma boa idéia; demoramos 18 meses”, revelou Shawn Score, presidente da Best Buy Mobile, para a Associated Press.





Conecte os produtos Apple aos acessórios da casa e monte uma “iHome”

5 08 2008

 

ihome_150Sem dúvida as casas estão se tornando lares tecnológicos, repletos de recursos multimídia e  computadores. E integrar todos esses recursos pode ser uma experiência muito interessante. 

Imagine a comodidade de navegar na web via o televisor na sala, ou acessar as séries favoritas que estão no PC e escutá-las em um som pontente, ou até mesmo gravar um programa bacana de TV no seu notebook. 

E se você tem um os maníaco, a experiência é ainda mais bacana. Afinal, a configuração de um ambiente interligado dentro da casa é simples e os produtos ligados a marca Apple quase não têm fios.

Um pouco de criatividade, investimento e vontade bastam para configurar a sua “iCasa” e aproveitar todos os benefícios que a maçã pode oferecer.

Sala de TV

Muitos podem pensar que o forte dos Macs é sua confiabilidade e segurança para trabalhar com gráficos e volumes de dados. Além deste ponto forte, com a chegada dos processadores Intel e de configurações mais maleáveis, os Macs ganharam uma capacidade incrível para trabalhar recursos multimídia.

Seja exibindo filmes em alta definição, controlando sistemas de áudio 5.1 ou mesmo organizando suas mp3 e playlists do iTunes em seu sistema de som.

 





Steve Jobs, Joe Nocera e sua saúde: jogada de mestre ou diabólica?

5 08 2008

Depois de tantas discussões sobre a saúde de Steve Jobs, nós, do MacMagazine, optamos por nem sequer comentar aqui no BLOG sobre um último caso que rolou sobre o assunto, no qual o CEO da Apple teria telefonado para Joe Nocera, do International Herald Tribune, para tranqüilizar a todos sobre o seu estado atual.

Ontem, porém, o Mac News levantou um aspecto bastante interessante sobre o ocorrido: por que diabos Steve Jobs ligaria para um repórter que ele claramente desgota, chamaria-o de “um bosta” e então o pediria para guardar um segredo pessoal? Ou ele, no final das contas, não queria que Nocera guardasse segredo algum?

 

Estrategista nato, Steve Jobs pode ter planejado cada pixel daquela ligação. Ele quis uma base crédula da mídia para tranqüilizar o povo (e, principalmente, seus acionistas) sobre a sua saúde e, ao mesmo tempo, se garantir sobre qualquer repercussão inesperada sobre a “novidade”. Quando quiser, ele poderia afirmar que foi mal interpretado ou que, simplesmente, o repórter não disse a verdade.

Diante do histórico de Jobs de guardar informações a sete chaves, Joe Nocera está numa situação extremamente delicada. No final das contas, quem seria acreditado? Um repórter qualquer ou o cara que não compartilha informação alguma, que dirá com alguém que ele mesmo revelou não gostar? É fácil imaginar Jobs dizendo: “Eu nem sequer comento sobre a minha saúde para a minha esposa. Vocês acham mesmo que eu ligaria para aquele mané e revelaria meus segredos? Deve ter sido o Fake Steve Jobs que o ligou — perguntem ao Dan Lyons”.

Independente do que aconteça daqui pra frente, Nocera já é visto por alguns como “o malvado” e, dito e feito, a saúde de Steve Jobs não é mais questionada na mídia. Objetivo conquistado? Queimou um cara que não gosta e, ao mesmo tempo, tirou a sua saúde da reta. Hahaha.